LIGHTING HIGH DEFINIFTION
 
TUNGSTÉNIO OU FLUORESCENTE
 

..."As lâmpadas de tungsténio representam até hoje a luz mais usada em estúdios de televisão profissional. No entanto não são totalmente eficientes - pouca iluminação para muita potência. A maioria da electricidade que faz aquecer o filamento da lâmpada produz calor, o qual irradia energia infravermelha. Com câmaras propositadamente ‘cegas’ a esta energia, tal situação é contraditória porque o calor tem de ser removido pelo ar condicionado, que consome ainda mais energia.

Os projectores fresnel proporcionam um bom controlo da iluminação, com as suas lentes e palas. Doutra forma são uma crueldade, quando apontados para alguém, mas quando usados com precisão podem revelar talento. A luz directa é essencial para modelar, enquanto que a luz difusa é necessária para suavizar a imagem. Infelizmente, as unidades que dão esta luz têm tendência a deixá-la escapar para todo o lado, podendo estragar uma cena."...

..."Estações de televisão por esse mundo fora dedicadas à informação estão a alterar todo o seu conceito de iluminação tradicional e a substitui-la por luz fria. Não tanto para poupar em termos de energia, mas também pelo tempo de vida útil das lâmpadas, desta nova tecnologia, ser substancialmente superior.

Também a versatilidade deste tipo de luz torna mais produtivos os estúdios onde a facilidade de adaptação da iluminação a qualquer pivot ou entrevista não necessita de grandes ajustes. Com uma iluminação de luz fria temos uma grande variedade de situações cobertas com uma iluminação suave e difusa. Ao não provocar sombras definidas, esta iluminação evita por parte do iluminador os ajustes necessários e essenciais da iluminação convencional."...

..."A luz que sai dos tubos fluorescentes não é contínua em tempo nem constante em nível. A este fenómeno, frequente nas lâmpadas fluorescentes, chama-se flicker e é notado pelas pessoas com a vista mais sensível."...

 

 
Copyright (c) 2004 Made by Rodrigo Nogueira